Como fazer manutenção de câmbio automático

Como fazer manutenção de câmbio automático

Não são todos os motoristas que sabem como fazer manutenção de câmbio automático, uma vez que essa tecnologia é relativamente recente no mercado brasileiro. No entanto, com a popularização desse acessório, faz-se necessário que as pessoas aprendam como conservar a sua vida útil.

Por ser bem diferente docâmbio tradicional (e contar com algumas variações próprias), o câmbioautomático exige uma série de cuidados específicos para que sua durabilidadenão seja desperdiçada com o tempo.

Se você, motorista, não seadaptar à realidade da manutenção de câmbio automático, provavelmente acabarácausando danos ao sistema sem perceber.

Quer saber mais sobre oassunto? Então siga a leitura do artigo abaixo!

Troqueo fluido quando fizer a manutenção de câmbio automático

Um dos mais importantesaspectos da manutenção de câmbio automático é a troca de fluidos. No geral,esse tipo de sistema de embreagem depende muito que o seu fluido esteja emordem para poder funcionar e, por isso, não é recomendado deixar passar olimite para trocá-lo.

O ideal é que a troca defluido seja feita, no máximo, a cada 30 mil quilômetros quando se usa fluidomineral e a cada 50 mil quilômetros quando se usa um fluido sintético.

No entanto, é importante terem mente que é possível trocar o fluido antes disso. Tudo depende, na verdade,da cor dele na hora da observação durante a revisão. Se ele estiver com acoloração mais escura, é sinal de que acumulou muitas impurezas e, portanto, jánão oferece ganhos ao sistema. Assim, deve ser trocado, mesmo que tenhapercorrido apenas 20 mil quilômetros, por exemplo.

Isso é importante pois ofluido garante o bom rendimento da embreagem. Com ele danificado oucontaminado, o motorista sentirá algumas trepidações quando for trocar demarcha ou, nos piores casos, simplesmente com o carro ligado.

Ande assim por muito tempo eo câmbio automático do seu carro vai colapsar, aumentando a sua temperatura eparando de funcionar por completo. O que deveria ser uma troca simples vaienvolver a substituição de várias peças e muito mais dinheiro.

Aprendaa dirigir com o câmbio automático

Metade da manutenção de umcarro é feita no volante. Isso mesmo: bons motoristas tendem a manter seuscarros em melhores condições, pois bons hábitos de direção não causam tantodesgaste no veículo.

Com o câmbio automático,então, isso é especialmente verdadeiro uma vez que o sistema é bem sensível.

Por exemplo, acelerar edepois tirar o pé do acelerador causa certa instabilidade no controle develocidade do câmbio. Isso força a transmissão a trabalhar em alta temperatura,o que pode diminuir sua vida útil.

Por isso, o ideal é seguir umcontrole de velocidade estável no carro, mantendo-o sempre controlado.

Para se ter uma ideia doefeito que a direção pode ter na vida útil do câmbio automático, a expectativaé que ele saia de fábrica pronto para rodar 200 mil quilômetros. Exato: 200mil!

Em teoria, considerando uma média de 20 mil quilômetros por ano, o câmbio pode durar 10 anos. É bastante tempo.

No entanto, é comum queoficinas mecânicas vejam câmbios completamente quebrados com apenas 30 milquilômetros rodados ou 40 mil, ou seja: mais da metade da vida útildesperdiçada por causa de maus hábitos.

Verifiquea água do radiador na revisão

Como já mencionado algumasvezes, o sistema de câmbio automático tem uma relação sensível com atemperatura. Se sobrecarregado, ele tende a se aquecer e sofrer danos por causadisso. Assim, para funcionar adequadamente, o câmbio necessita de resfriamentoconstante.

O sistema de resfriamentoadequado para a situação é a água do radiador, que já funciona como umresfriador para o motor e outras peças.

No entanto, como a mesma águaserá usada para resfriar mais um sistema, é importante ter maior atenção nelatoda vez que você for ao mecânico. O ideal é trocar a água com mais frequência,para que o radiador sempre fique com líquido o suficiente para controlar atemperatura interna do veículo.

Essa é uma das maioresdiferenças da manutenção de câmbio automático para a manutenção da transmissãomanual, uma vez que o modelo mais antigo não necessita desse resfriamento.

Percebaos alertas que o carro dá sobre as mudanças

Todos os sistemas automotivoscostumam dar sinais quando alguma coisa está errada. Quem tiver atenção, poderápercebê-los e, portanto, agir de maneira a corrigi-los antecipadamente.

No caso do câmbio automático, o ideal é que o carro ande bem suavemente, sem passar por trepidações quando troca a marcha. Se você começar a sentir alguns engasgos, sem uma resposta instantânea da mudança de marcha, é sinal de que há alguma coisa errada com o câmbio. Portanto, o melhor a fazer é levá-lo para uma oficina mecânica imediatamente, de modo a corrigir a situação antes que seja tarde demais.

E aí, aprendeu como cuidar damanutenção de câmbio automático? Agora é só seguir essas dicas para conservar avida útil desse sistema no seu carro.

Não esqueça de deixar umcomentário abaixo com a sua opinião sobre o nosso artigo!